Londres... é Londres!



Mas como definir Londres?
Londres é uma bagunça organizada...
O miolão do centro é uma loucura e, no entanto, tudo funciona! Nos faróis, a gente é que tem de apertar o botão para fechar o trânsito; eles param, a gente passa...

Pra quem curte futebol, uma boa dica é visitar o estádio do Arsenal, fazer compras na "lojinha" deles... mas, cuidado! É tudo pago em libras esterlinas, a moeda oficial da Inglaterra. Seu objeto de desejo pode sair meio salgado... Se estiver na França, troque seus euros por libras nas estações do Eurostar.
Os ônibus são os tradicionais "dois-andares". Muito interessantes, eficientes.

Os táxis de Londres... parecem feios à primeira vista, mas eles são especiais, ou seja, são modelos feitos especialmente para serem táxis.

Ver a troca de guarda da Rainha é uma experiência à parte.

Nos parques públicos, há esquilos rabudos pulando no gramado, com seus olhinhos atentos à gente, parecem prestar atenção ao que lhes falamos (na verdade, esperam por uma comidinha...), há muitas aves, dezenas de patos nadando... lindo, lindo... aproveitem para filmar!

Além de tudo... o Big-ben, a abadia de Westminster, o rio Tâmisa, Trafalgar Square, Picadilly, a noite londrina... os palácios...

E as tradicionais ruas residenciais inglesas? Lindas, calmas, organizadas... Dá até vontade de mudar para lá!

Agora... o tempo em Londres é outra loucura!
Em pleno verão europeu, de repente está calor e sol, daí a um minuto chove e faz frio, vento gelado, garoa, fog, sol de novo... parece brincadeira.

Mas afinal... Londres é Londres!! Se fosse diferente, não seria Londres...

Londres: a troca da guarda da Rainha


Um dos passeios preferidos pelos turistas em Londres é o momento da troca da guarda em frente ao Palácio de Buckingham, que acontece diariamente por volta das 11 horas da manhã.
Bem mais cedo, cerca de duas horas antes, as pessoas começam a se aglomerar frente aos portões do palácio. Aos poucos, o número de curiosos vai aumentando e, então, haja paciência... a coisa toda vira uma loucura, uma bagunça organizada, com gente para todo lado, trepando nos monumentos, guardas a cavalo avisando aos gritos para ninguém encostar nas grades (claro que ninguém atende...), para tomar cuidado com batedores de carteira...
Enquanto isso, o que se pode ver são os momentos de o guarda de plantão sair de sua posição estática para uma série passos ensaiados, flexões, etc.

Quando, finalmente, acontece a parada militar com a troca de guardas, é hora do batalhão de fotógrafos amadores de todos os países do mundo bater seus flashes...


Para quem não tem paciência de Jó (nem saco de filó...) tudo isso pode significar uma verdadeira roubada, mas quem está mais é querendo curtir as peculiaridades da capital Londrina, pode se tornar um momento inesquecível...
Afinal, a magia londrina, com as tradicionais lendas da realeza... tudo isso é contagiante!

De Paris para Londres por trem


É fácil, confortável, muito interessante mesmo, viajar de Paris para Londres - e vice-versa - por trem (Eurostar), passando pelo Eurotúnel, sob o mar, no Canal da Mancha.

Uma boa dica para quem não dispõe de muito tempo é ir passar o dia em Londres e voltar à noite para Paris.


O trem deve ser tomado em Paris, na Gare du Nord. A passagem pode ser facilmente comprada pela internet. Você poderá pagar com cartão de crédito, imprimir a passagem e apresentá-la na hora do embarque. Um código será criado para que você o passe pelo sensor e possa embarcar.

Não se esqueça do passaporte. Naturalmente, como estará entrando em outro país - Inglaterra -, se você não tiver cidadania europeia, deverá preencher um cartão para imigração e apresentá-lo no desembarque em Londres, o qual fica à disposição na própria estação junto à área de check-in. Se tiver passaporte europeu, passará facilmente, bastando mostrá-lo ao controlador.

Os procedimentos de segurança são semelhantes aos dos aeroportos, com verificação de armas pelo raio-x, etc. Você deve se apresentar com cerca de uma hora de antecedência para o check-in.

Na Gare du Nord você poderá também, facilmente, trocar euros pela moeda britânica - a libra esterlina.

Ao comprar a passagem, você poderá optar por primeira classe, segunda ou terceira. O preço varia conforme as vantagens apresentadas - mais espaço, café da manhã, jantar, etc... Mas, numa viagem de cerca de menos de 3 horas, às vezes é preferível economizar e acumular mais reservas para curtir Londres.

Não se preocupe com o fato de o trem passar pelo Eurotúnel, sob o mar. É muito seguro, tranquilo, uma beleza de viagem.

Toledo, programa imperdível na Espanha

Toledo é uma encantadora cidade da Espanha, com séculos de existência, próxima a Madrid.

Cercada por muralhas medievais, cada cantinho, cada beco, tudo está impregnado de História.

Toledo foi a capital da Espanha visigótica, desde o reinado de Leovigildo, até a conquista moura da península Ibérica no século VIII. Sob o Califado de Córdoba, Toledo conheceu uma era de prosperidade.

Após a decomposição do Califado de Córdoba em 1035, tornou-se capital do Taifa de Toledo.

A 25 de maio de 1085, Afonso VI de Castela ocupou Toledo e estabeleceu controle direto sobre a cidade moura. Este foi o primeiro passo concreto do reino de Leão e Castela na chamada Reconquista.

Toledo era famosa por sua produção de aço, especialmente espadas, e a cidade ainda é um centro de manufatura de facas e pequenas ferramentas de aço.

Após Filipe II de Espanha mudar a corte de Toledo para Madrid em 1561, a cidade entrou em lento declínio, mas hoje é um importante polo turístico, onde se destaca sua impressionante catedral.


É um passeio imperdível para quem visita a capital espanhola.

Château de La Tortinière

HTML clipboardQue tal passar uma noite (ou várias...) em um ex-QG do exército alemão?

Calma... não se trata de nenhuma caserna em algum desconfortável bunker... afinal os alemães apreciavam boas acomodações e delas faziam uso quando as circunstâncias o permitiam.

O Château de La Tortinière localiza-se na França, em Montbazon, no consagrado Vale do rio Loire, onde salpicam impressionantes castelos (les châteaux) com suas torres antológicas, espaços imensos, jardins maravilhosos e muita história para contar... Muitos deles, atualmente, foram convertidos em hotéis onde turistas podem reviver um pouco de suas fascinantes sagas.

Durante a Segunda Guerra Mundial, na França, a ocupação alemã selecionava as melhores residências para alojar seus oficiais.

Os castelos do Vale do Loire foram transformados em residências para convalescência de soldados alemães feridos, mas coube ao Château La Tortinière acolher o Estado Maior das guarnições sediadas na região.

Um acampamento foi construído no parque do castelo para os soldados.

Após o desembarque dos Aliados na Normandia, os alemães foram sendo expulsos da França.

O avanço dos Aliados na região de La Tortinière forçou os alemães a abandonar o castelo em 30 de agosto 1944, poucos dias após a libertação de Paris.

Era verão, um dia quente, mas os moradores da vizinhança recordam-se de que, muito estranhamente, todas as chaminés do Château fumegavam à distância! Muito provavelmente tratava-se da queima de arquivo efetuada pelos nazistas, à medida que abandonavam as regiões ocupadas. Pode ser que quisessem queimar documentos comprometedores antes de sair.

Mas a história do castelo de La Tortinière, desde sua fundação na Idade Média, sempre esteve ligada a conflitos e ocupações e após ser convertido em um Château-Hôtel teve o privilégio de acolher muitas figuras-chave provenientes de horizontes diferentes. Em 1973, Georges Pompidou, que foi Presidente da República Francesa, em uma visita privada; logo depois Valéry Giscard d'Estaing, então ministro das Finanças, o pianista russo Sviatoslav Richter, a escritora Françoise Sagan, o filme estrela Audrey Hepburn, Simone Valère, Jean Desailly Bertin e Pierre de La Comédie Française, Gérard Depardieu, Pierre Richard, Pierre Perret, Juliette Binoche, Sabine Azéma, Jean-Hugues Anglade e tantos outros ...

E agora, ele terá o privilégio de nos acomodar...

--------------

Serviço:

DOMAINE DE LA TORTINIÈRE
Anne & Xavier Olivereau
Route de Ballan Miré
Les Gués de Veigné
37250 - MONTBAZON
Tél. : 33 (0)2 47 34 35 00
Fax : 33 (0)2 47 65 95 70

Invadindo a Normandia!

Como aficionados pelos temas que envolvem a Segunda Guerra Mundial, em especial pelo "Dia D", finalmente estamos nos permitindo realizar um velho sonho: INVADIR a NORMANDIA!!

Nosso roteiro foi traçado a partir da Espanha, em Madrid, seguindo ao sul até Granada (por razões sentimentais-familiares...), visitando os pueblos de Torvizcón e Albuñol, ladeando a costa Mediterrânea, passando por Barcelona, atravessando a fronteira pelos Pirineus, seguindo ao norte da França, onde, antes de rumarmos a Paris, planejamos a realização do sonho: dois dias nas praias da Normandia!

Evidentemente, ao longo desse caminho, nos interessamos por conhecer locais que contenham reminiscências da Segunda Guerra Mundial, tais como a cidade-mártir de Oradour-sur-glane, museus, cenários históricos, cemitérios militares... com direito a pernoitar em um castelo do Vale do Loire que serviu de QG ao Estado Maior Alemão das guarnições sediadas na região. Grandes emoções...

Acompanhem, neste blog, esse fascinante roteiro...

Os assuntos e visitas aos locais referentes à Segunda Guerra Mundial poderão ser acessados aqui.

Enfim... o plano está traçado: Normandia, nós vamos invadir essa praia!!

Invasão da Normandia

Mensagem do Caminho de Santiago - Etapa 2 - Mens-4

A Etapa 2 vai de Roncesvalles a Zubiri, passando por 3 vilarejos (pueblos): Burguete, Espinal e Viscarret.

Estamos saindo de Auritz/Burguete em direção a Aurisberri/Espinal.
As vilas têm dois nomes porque essa versão não-latina é o "Basco - Euskera", língua da região.

Veja todas as Etapas do Caminho de Santiago de Compostela.

Mensagem para esta etapa:

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps


Código-html


Pelos vales de Espanha

Ecoam sons como um hino:

Dos crentes de Compostela,

É a canção do peregrino.


©Oriza Martins


HTML clipboard

Caminho de Santiago

Mensagem do Caminho

de Santiago -1

Caminho de Santiago

Mensagem do Caminho

de Santiago -2

Caminho de Santiago - todas as mensagens

TODAS AS MENSAGENS

do Caminho de Santiago



Mensagem do Caminho de Santiago - Caminho Francês - Etapa 1

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps


Código-html


Despedindo-me da França

Pelos lindos Pirineus,

Vou seguindo a Compostela,

Realizando sonhos meus...


©Oriza Martins


HTML clipboard

Caminho de Santiago

Mensagem do Caminho

de Santiago -1

Caminho de Santiago

Mensagem do Caminho

de Santiago -2

Caminho de Santiago - todas as mensagens

TODAS AS MENSAGENS

do Caminho de Santiago




O Caminho de Santiago

Muitas rotas européias levam ao Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha.
A maioria delas se encontra em Roncesvalles, nos Pirineus.
---------
Há muitas formas de se dividir o Caminho em Etapas.

Vamos seguir juntos o Caminho de Santiago, entrando por Roncesvalles(Espanha) - o chamado Caminho Francês -, vindo de Saint-Jean-Pied-de-Port (França)

Vamos curtir essas lindas, serenas e sagradas paisagens....

Envie mensagens em gifs animados!
Clique na miniatura:



HTML clipboard

Caminho de Santiago

Caminho

de Santiago - Etapa 1 - Mensagem 1

Caminho de Santiago

Caminho

de Santiago -

Mensagem 2



----------------------------

Mensagens românticas em francês

Seu amor está na França? Ou é Francês? Francesa?

Não deixe de agradar a quem você ama...

Envie uma mensagem carinhosa em francês.
Clique na miniatura:

HTML clipboard

amour

Je sens la présence de Dieu dans notre amour

amour

Je t'aime, mon amour



---------------------
Veja aqui mais mensagens em francês: de aniversário, bom dia, boa semana, amizade, etc.

Etapas do Caminho de Santiago de Compostela

Envie Mensagens do Caminho de Santiago

Caminho Francês - Etapas

  • Etapa 1: S. Jean Pied de Port - Roncesvalles
  • Etapa 2: Roncesvalles - Zubiri
  • Etapa 3: Zubiri - Pamplona/Iruña
  • Etapa 4: Pamplona/Iruña - Puente la Reina/Gares
  • Etapa 5: Puente la Reina/Gares - Estella/Lizarra
  • Etapa 6: Estella/Lizarra - Torres del Río
  • Etapa 7: Torres del Río - Logroño
  • Etapa 8: Logroño - Nájera
  • Etapa 9: Nájera - Sto. Domingo de la Calzada
  • Etapa 10: Sto. Domingo de la Calzada - Belorado
  • Etapa 11: Belorado - San Juan de Ortega
  • Etapa 12: San Juan de Ortega - Burgos
  • Etapa 13: Burgos - Castrojeriz
  • Etapa 14: Castrojeriz - Frómista
  • Etapa 15: Frómista - Carrion de los Condes
  • Etapa 16: Carrión de los Condes - Sahagún
  • Etapa 17: Sahagún - El Burgo Ranero
  • Etapa 18: El Burgo Ranero - Mansilla - León
  • Etapa 19: León - Villadangos del Páramo
  • Etapa 20: Villadangos del Páramo - Astorga
  • Etapa 21: Astorga - Rabanal del Camino
  • Etapa 22: Rabanal del Camino - Ponferrada
  • Etapa 23: Ponferrada - Villafranca del Bierzo
  • Etapa 24: Villafranca del Bierzo - O Cebreiro
  • Etapa 25: O Cebreiro - Samos - Sarria
  • Etapa 26: Sarria - Portomarín
  • Etapa 27: Portomarín - Palas de Rei
  • Etapa 28: Palas de Rei - Arzúa
  • Etapa 29: Arzúa - Santiago de Compostela
  • Etapa 30: Santiago de Compostela - Negreira
  • Etapa 31: Negreira - Olveiroa
  • Etapa 32: Olveiroa - Finisterre

Outra opção de Etapas:

É possível também dividir-se em 10 etapas, com mais ou menos essa configuração:
  • Etapa 1: Saint-Jean-Pied-de-Port - Cizur Menor (80,0 km)
  • Etapa 2: Cizur Menor - Logroño (88,5 km)
  • Etapa 3: Logroño - Belorado (69,8 km)
  • Etapa 4: Belorado - Castrojeriz (86,2 km)
  • Etapa 5: Castrojeriz - Sahagún (88,4 km)
  • Etapa 6: Sahagún - León (72,5 km)
  • Etapa 7: León - Rabanal del Camino (68,1 km)
  • Etapa 8: Rabanal del Camino - Pedrafita do Cebreiro (82,9 km)
  • Etapa 9: Pedrafita do Cebreiro - Portomarín (70,2 km)
  • Etapa 10: Portomarín - Santiago de Compostela (91,8 km)

Voici la France! (Eis a França!)

Voici la France

Superfície

632 834 km2 , dos quais 543 965 situam-se na metrópole e 88 969 nos departamentos ultramarinos (DOM)

País mais extenso da Europa Ocidental (aproximadamente um quinto da superfície da União Européia), dispondo de uma vasta zona marítima (zona econômica exclusiva que se estende por 11 milhões de km2).

Relevo

Planícies: 2/3 da superfície total.

Principais maciços montanhosos: os Alpes (cujo ponto culminante, o Mont Blanc, é o mais alto pico da Europa Ocidental - 4.807 metros), os Pirineus, o Jura, as Ardennes, o Maciço Central e os Vosges.

Costa marítima: abrindo-se para 4 espaços marítimos (o Mar do Norte, o Canal da Mancha, o Oceano Atlântico e o Mar Mediterrâneo), a França dispõe de 5.500 km de margens costeiras.

Clima

Três tipos :

oceânico (a oeste)
mediterrâneo (ao sul)
continental (centro e leste)

Meio ambiente

As zonas de produção agrícola e florestal cobrem uma superfície de 48 milhões de hectares, ou 82% do território metropolitano.

O maciço florestal representa por si só 30% do território e constitui o terceiro maior maciço da União Européia, depois dos da Suécia e da Finlândia. A superfície da floresta francesa aumentou 46% desde 1945 e dobrou em 200 anos.

Ao mesmo tempo em que são recenseadas 136 espécies de árvores na França, o que é excepcional para um país europeu, o número de grandes animais está em constante crescimento: em 20 anos, a população de cervos dobrou e a de cabritos monteses triplicou.

Com o objetivo de preservar e valorizar o patrimônio natural da França, o Estado criou:

- 7 parques nacionais,
- 156 reservas naturais,
- 516 zonas de proteção de biotipos,
- assim como 429 sítios protegidos pelo Conservatório do litoral,
- e 43 parques naturais regionais correspondentes a uma superfície de mais de 12% do território.

47,7 bilhões de euros são empregados na proteção do meio ambiente, ou seja 755 euros por habitante. A gestão da água usada e dos resíduos representa ¾ da despesa total.

No plano internacional, a França participa de inúmeros tratados e convenções, entres os quais os elaborados pelas Nações Unidas sobre o clima, a biodiversidade e a desertificação.

Para maiores informações sobre o meio ambiente, consulte o site: www.environnement.gouv.fr

População

63,8 milhões de habitantes (2008).
Densidade: 98,1 hab/km2.

A França possui 57 áreas urbanas com mais de 100.000 habitantes.

As cinco maiores são:

Áreas urbanas

População em 2005

1. Paris

9,6 milhões

2. Lyon

1,7 milhões

3. Marseille-Aix-en-Provence

1,4 milhões

4. Lille

1,3 milhões

5. Toulouse

1 milhão

Haut de page

Organização aministrativa

A República francesa compreende:

a metrópole (dividida em 22 regiões e 96 departamentos);

4 departamentos ultramarinos (DOM): Guadalupe, Martinica, Guiana e Reunião.

7 coletividades ultramarinas: Polinésia Francesa, Wallis e Futuna, Mayotte, Saint-Pierre-e-Miquelon, as Terras Austrais e Antárticas Francesas, Saint-Barthélémy, Saint-Martin,

e 1 coletividade sui generis: a Nova-Caledônia.

Maiores informações sobre os departamentos e territórios ultramarinos no site: www.outre-mer.gouv.fr

-------------

Fonte: Embaixada da França no Brasil

--------------------

FRANÇA

A França (em francês: France) é um país localizado no continente europeu, mais especificamente na Europa Ocidental. Faz fronteira a leste com a Alemanha e Suíça; a sudeste com a Itália e a sudoeste com a Espanha e Andorra; a norte faz fronteira com a Bélgica e Luxemburgo; a oeste é limitada pelo oceano Atlântico e a sul por Mônaco e pelo mar Mediterrâneo. Uma das grandes incentivadoras e membro-criador da União Europeia, o país foi uma potência colonial no passado, e ainda possui territórios e dependências ultramarinas, em diversos lugares ao redor do mundo.

De todos os grandes estados europeus, foi a primeira a ter a sua formação como estado, sendo sua capital em Paris. Incluindo os territórios ultramarinos, a França tem uma superfície de 675 417 km² e em torno de 64,5 milhões de habitantes. O francês é o idioma oficial, segundo a constituição, mas outras 77 línguas regionais existem no país.

Segundo dados do FMI, a França é a oitava economia mundial, com um PIB de 2,04 trilhões de dólares. Sua economia é um capitalismo com intervenção estatal não desprezável, desde o fim da Segunda Guerra Mundial. No entanto, desde a metade dos anos 1980, reformas sucessivas em diversos setores estão desprendendo progressivamente tais empresas do poder público.

Nice - sul da França

Desde sua formação, a França foi importante política e militarmente no âmbito internacional. Sendo assim, é um país-membro do Conselho da Europa, União Européia, Zona do Euro e do Espaço Schengen. É um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, e dispões de tecnologia nuclear, fato que reforça ainda mais sua influência militar no globo.

No decorrer do século XVII, o grande século para a França, ela foi modificada pelas artes e pela filosofia. Berço do Iluminismo, ela influenciou as revoluções na América, depois a Revolução Francesa foi o exemplo de democracia para o mundo inteiro, desenvolvendo valores de liberdade, igualdade e, desde 1905, laicidade. Devido ao Renascimento e às explorações, dos séculos XVIII e XIX, a França difundiu sua cultura e língua por diversos povos, no Canadá, África e em algumas regiões do Médio Oriente, Ásia e Pacífico.

---------------

NORUEGA


O Reino da Noruega é composto pelas partes ocidental e norte da península escandinava e pelos territórios setentrionais da Ilha de Jan Mayen e do arquipélago de Svalbard, bem como pela Ilha de Bouvet, pela Ilha Pedro I e pela Terra da Rainha Maud no hemisfério sul. Oslo, capital da Noruega

O sexto maior país da Europa em termos de massa terrestre, a Noruega tem uma população esparsa e encontra-se apenas na 28o posição quanto à população. O comprimento da costa do território continental norueguês, incluindo os fiordes e as baías, excede os 20 000 km.

A leste, a Noruega faz fronteira com a Suécia, a Finlândia e a Rússia, e a norte, oeste e sul o país é rodeado por áreas oceânicas. Entre estas incluem-se o Mar de Barents, o Mar da Noruega, o Mar do Norte e o Skagerrak.

Apenas uma pequena percentagem da área terrestre da Noruega se adequa à produção agrícola ou à silvicultura, mas o país é rico em recursos naturais, incluindo petróleo, gás natural, minérios diversos, pescado, madeira e energia hídrica. Estes recursos, em especial o sector offshore, ajudaram a Noruega a tornar-se num dos países com maior riqueza per capita. Este facto deve-se em parte à proximidade do país em relação a importantes mercados da Europa Ocidental e ao seu acesso fácil à energia, à grande industrialização, à estabilidade política e aos elevados padrões de educação.

O século XX iniciou um período de crescente riqueza, com o desenvolvimento da energia hídrica a ter início em 1905 e a descoberta e exploração do petróleo e do gás a terem início nos anos setenta do século XX. A Noruega também possui antigas tradições marítimas e é a quarta maior nação do mundo em termos de navegação.

Uma activa política de distribuição social foi implementada como meio de partilhar o aumento da riqueza nacional. Esta política levou à equalização geral do rendimento, independentemente do local de residência, do sexo, da idade ou da profissão, ajudando a criar uma sociedade financeira e socialmente coesa.

Segundo a história, o rei viquingue Harald, o Louro, uniu os pequenos reinos da Noruega num único reino por volta de 885 A.D. A introdução do Cristianismo ocorreu pouco antes de 1000 A.D. No século XIII, a Noruega tornou-se numa potência regional sob a coroa de Håkon Håkonsson. Depois de 1319, a Noruega perdeu a sua independência e em 1380 foi celebrada uma união com a Dinamarca que durou por mais de quatro séculos. A Noruega foi reduzida a um território dependente em 1536. Em 1814, a Dinamarca cedeu a Noruega à Suécia como parte do Tratado de Kiel. Pretendendo, em vez disso, recuperar a sua independência, a Noruega redigiu e adoptou a Constituição ainda em vigor hoje em dia. A Suécia concordou em permitir à Noruega a manutenção da sua Constituição em troca da aceitação da união sob a égide de um rei sueco. A união com a Suécia foi formalmente dissolvida em 1905, apesar de, em grande medida, a Noruega funcionar como um país independente pela maior parte desse tempo.

Pensa-se que o nome da Noruega significa «Caminho para o norte».


----------
Fonte: Embaixada da Noruega

Francês Básico para Viagens

A pronúncia do "R" é como a do carioca; o "S" é como a do paulista. É muito comum não se pronunciar o fonema final da palavra.
  • Como se apresentar:
Je m'appelle (je mapell) = eu me chamo...
Je suis (je suí) = eu sou...
  • Cumprimentando:
Bonjour (bonju) = bom dia
Bonsoir (bonsuá) = boa tarde
Bonne nuit (bon nuí) = boa noite
Bonne journée (bone jurnê) = bom dia, bom trabalho, bom serviço
Salut (sali) = olá!
Au revoir (orrvuá) = até logo
A bientôt (a biantô) = até breve
A demain (ademã) = até amanhã

  • Agradecendo:
Merci beaucoup (mérci bocu) = muito obrigado
Merci (mérci) = obrigado
  • Para se desculpar, lamentar:
Pardon (pardon) = perdão (usa-se para se desculpar rapidamente, quando não se entende algo que foi dito, quando se esbarra em alguém, etc.)
Excusez-moi (ecscuzê-muá) = tem o mesmo uso de "pardon", com ênfase no pedido de desculpas.
Desolé (masc), desolée (fem) ou Je suis desolé (Je suí desolê) = sinto muito

  • Comprando:
L'adicion (ladicion) = a conta
C'est combien? (cé combiã?) = é quanto? quanto custa?
Combien ça coûte? (combiã ça cute?) = quanto isto custa?
C'est tout? (cé tu?) = É tudo?
Et avec ceci? (e avec ceci?) = algo mais? Mais alguma coisa?
Je regarde (je regarrde) = estou só olhando
Ce sera tout (ce serrá tu) = isso é tudo; só isso
Trop cher (trrô chér) = muito caro
La monnaie (la monéi) = o troco

  • contato: izalean@hotmail.com